Última hora

Em leitura:

David Cameron: Referendo sobre a UE até 2017 se conservadores ganharem as eleições


Reino Unido

David Cameron: Referendo sobre a UE até 2017 se conservadores ganharem as eleições

O primeiro-ministro britânico, David Cameron,
prometeu esta manhã realizar, até 2017, um referendo sobre a permanência ou não do seu país na União Europeia e alertou que, sem uma reforma da União, o Reino Unido corre o risco de sair.

O referendo será agendado se os conservadores ganharem as eleições de 2015.

“Atualmente a desilusão pública com a União Europeia é a maior de sempre. Há várias razões para isso. As pessoas sentem que a União Europeia vai numa direção que nunca foi acordada por elas. Ficam magoadas com a interferência na nossa vida nacional através de regras e diretivas
desnecessárias. Perguntam-se para que serve tudo isso.

É por isso que sou a favor de um referendo. Acredito em enfrentar o assunto – moldá-lo, liderar o debate, e não em esperar que a uma situação difícil se desvaneça”, sublinhou Cameron.

Num discurso muito aguardado sobre o futuro da ligação entre Londres e Bruxelas, Cameron alertou para os problemas da zona euro e para a “crise da competitividade europeia”.

“Também devemos pensar cuidadosamente no impacto sobre a nossa influência nos grandes dossiês internacionais. Não temos dúvida que temos mais poder em Washington, Pequim e Deli, porque temos um protagonismo de relevo no seio da União Europeia.
Isso é muito importante para os postos de trabalho britânicos, para a influência britânica, para a segurança britânica. É importante para a nossa capacidade de atuar no mundo.

Sei que há quem diga que o quadro que acabei de delinear será impossível. Que se não estamos confortáveis na União Europeia ao fim de 40 anos, nunca estaremos.

Contudo, recuso-me a ter essa atitude derrotista quer para a Grã-Bretanha, quer para a Europa, porque com coragem e convicção poderemos ter uma União Europeia, mais flexível, adaptável e aberta”, concluiu o primeiro-ministro britânico.

David Cameron’s EU speechfull text (English)

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Israel: Yair Lapid ofusca vitória eleitoral de Netanyahu