Última hora

Última hora

Ministro britânico garante que Cameron vai apoiar SIM a uma UE "renovada"

Em leitura:

Ministro britânico garante que Cameron vai apoiar SIM a uma UE "renovada"

Tamanho do texto Aa Aa

Mais do que uma ameaça de uma saída do Reino Unido da União Europeia, o discurso de David Cameron é um ultimato para obter reformas dentro do grupo dos 27.

Esta é pelo menos a interpretação do ministro dos Assuntos Europeus britânico, David Lidington, entrevistado pelo corrrespondente da euronews em Londres.

Ali May, euronews:

O primeiro ministro disse que quer que o Reino Unido permaneça na União Europeia. No entanto, falou de renegociações com a União. Isso quer dizer que, se não conseguir um acordo, vai defender o Não no referendo de 2017?

David Lidington, ministro britânico dos Assuntos Europeus:

Ele disse claramente hoje que a sua intenção é de defender energicamente o “SIM” à permanência numa União que aceite novas reformas que pensa poder alcançar. Confiamos no êxito do projeto europeu e queremos que o Reino Unido continue a ser um dos líderes desse projeto e é por isso que vamos lançar estas negociações.

Ali May, euronews:

Cameron evocou a necessidade de defender os interesses nacionais britânicos na União. Mas imagine se todos os 27 estados-membros adotassem a mesma atitude.

David Lidington, ministro britânico dos Assuntos Europeus:
Se analisar o discurso do primeiro-ministro, vai ver que este evoca os desafios comuns que enfrenta a Europa. Sim, nós vamos defender as preocupações britânicas, integradas nesses desafios, pois acreditamos que enfrentamos um desafio comum, partilhado pelos restantes 27 países, que serão, muito em breve, 28 estados-membros. Acreditamos que podemos chegar a um acordo que represente a diversidade da União e que mantenha a competitividade da Europa, numa perspetiva aberta ao mundo e não isolacionista, que possa tornar a Europa mais democraticamente responsável do que o é hoje em dia.