Última hora

Última hora

Oposição islamita boicota legislativas na Jordânia

Em leitura:

Oposição islamita boicota legislativas na Jordânia

Tamanho do texto Aa Aa

As eleições legislativas na Jordânia, que decorrem esta quarta-feira, foram transformadas num referendo às reformas democráticas prometidas pelo rei Abdullah II, depois dos protestos da oposição.

O primeiro escrutínio desde a chamada “primavera árabe”, é marcado pelo boicote da oposição islamita e de esquerda.

A Frente de Ação Islâmica, o braço político da Irmandade Muçulmana, protesta, assim, contra uma reforma do mapa eleitoral que dá mais peso às zonas rurais tribais, tradicionalmente favoráveis aos partidos pró-governamentais.

O líder do partido islamita, Hamzeh Mansour, recorda que, “se, como esperada, a participação nas eleições for baixa, esta vai pôr em causa a legitimidade do próximo parlamento”.

A afluência às urnas esta manhã era bastante escassa nas zonas urbanas, favoráveis à oposição.

Cerca de um terço dos 3,5 milhões de jordanos com direito de voto, optaram por não registar-se no escrutínio.

Até hoje, a monarquia jordana tinha conseguido conter os protestos de rua contra a corrupção, com a promessa de reformas democráticas.