Última hora

Última hora

Rússia repatria cidadãos mas nega êxodo em massa

Em leitura:

Rússia repatria cidadãos mas nega êxodo em massa

Tamanho do texto Aa Aa

Dois aviões com cerca de 90 cidadãos russos provenientes da Síria chegaram esta madrugada a Moscovo, vindos de Beirute.

A Rússia – aliada de Damasco – garante que não se trata de uma operação de repatriamento em massa dos seus cidadãos, mas apenas um meio de oferecer uma saída aos russos que pretendem abandonar o território sírio.

Moscovo disse ontem temer que o conflito sírio – que, segundo a ONU, já fez 60 mil mortos – se prolongue ainda “por muito tempo”.

Esta terça-feira, Homs, no centro do país, foi palco de violentos combates entre rebeldes e as forças de Bashar Al-Assad, que bombardearam intensamente a cidade.

Centro nevrálgico da contestação contra o regime no início da revolta popular, em Março de 2011, Homs foi em grande parte retomada pelo Exército.

Depois de uma visita de quatro dias à Síria, um responsável das Nações Unidas disse que “não há solução humanitária” para o conflito, apesar de garantir que a organização fará o que puder para ajudar a população civil.