Última hora

Última hora

Desemprego recorde em Espanha

Em leitura:

Desemprego recorde em Espanha

Tamanho do texto Aa Aa

Espanha terminou o ano de 2012 com quase seis milhões de desempregados. Os números do Instituto Nacional de Estatística espanhol representam um máximo histórico.

Com os cortes orçamentais e a recessão económica, muitos desempregados perderam a esperança de encontrar trabalho. Um deles afirma: “Que perspetivas é que temos para este ano? 2012 foi um mau ano e os espanhóis não têm perspetivas. No final resta-nos a emigrar como os nossos pais”.

A deterioração do mercado do trabalho espanhol mantém-se há cinco anos. A taxa de desemprego atingiu, no ano passado, os 26,02%, quando em 2007 estava abaixo dos 8%.

Só no ano passado foram destruídos 850 mil empregos, apesar da reforma da lei do trabalho, que o governo flexibilizou para facilitar a criação do emprego.

O secretário de Estado para a Economia, Fernando Jiménez Latorre, defende que “este ano esperam uma melhoria ao nível da produção e do mercado do trabalho”. Já o sindicalista Candido Méndez garante que “a reforma da lei do trabalho é uma máquina de destruição de empregos”.

Em Espanha, entre os jovens, a taxa de desemprego atinge já os 55% e há mais de 1,8 milhões de lares com todos os membros desempregados, isto é, mais 16% do que em 2011.