Última hora

Última hora

Merkel alerta para o abrandamento das reformas dolorosas

Em leitura:

Merkel alerta para o abrandamento das reformas dolorosas

Tamanho do texto Aa Aa

Em Davos, no âmbito do Fórum Económico Mundial, a Chanceler alemã Angela Merkel alertou que não deve haver abrandamento das reformas dolorosas na Europa e que o bloco deve assegurar-se que tira todo o partido da crise da dívida para modernizar e impulsionar a sua competitividade.

“Todos concordamos na União Europeia que queremos continuar a desenvolver a união económica e monetária até uma união de estabilidade na Europa.
Isso é o oposto a uma operação de emergência a curto prazo, em vez de um percurso a longo termo, a base das reformas estruturais para mais competitividade, por um lado, e a consolidação das finanças dos Estados, por outro”, afirmou Merkel.

Também na cidade de Davos o banco norte-americano Goldman Sachs e a petrolífera Shell foram galardoados com os “Prémios da Vergonha” 2013 atribuídos pela Greenpeace e pela ONG suíça Declaração de Berna.

“O Goldman Sachs é conhecido por uma razão, o Goldman Sachs tem falta de moral. Essa falta de moral é “ Claro que tramámos os nossos clientes e faremos o mesmo no futuro”, disse um ex-regulador bancário.

Os prémios são entregues anualmente à margem do Fórum Económico Mundial de Davos a empresas acusadas de “violação dos direitos humanos” e de “crimes ambientais particularmente graves”.