Última hora

Última hora

Segundo ano de recessão da Zona Euro pesa sobre crescimento mundial

Em leitura:

Segundo ano de recessão da Zona Euro pesa sobre crescimento mundial

Tamanho do texto Aa Aa

O Fundo Monetário Internacional afirma que o crescimento mundial será inferior ao previsto em 2013.

Entre os fatores que justificam o pessimismo do FMI está a “fraqueza” persistente da Zona Euro, que entra no segundo ano consecutivo de recessão.

O organismo prevê um crescimento de 3,5 por cento no PIB mundial, menos uma décima do que as estimativas avançadas em Outubro.

O FMI reviu o tímido crescimento de 0,2 por cento na Zona Euro, apontando agora para uma contração de duas décimas.

O vice-diretor do Departamento de Pesquisa do FMI explica que “foram identificados vários riscos, alguns dos quais na Europa. Há um risco a curto prazo de que as populações dos países periféricos do euro não apoiem os duros programas de ajuste”. Jörg Decressin acrescenta que “a Zona Euro, como um todo, terá de trabalhar nas suas constituições, tendo como primeira prioridade a criação de uma união bancária”.

Na conferência de imprensa em Washington, os responsáveis do FMI avisaram que não está excluída “uma estagnação prolongada” na Europa, caso o impulso reformador não passe do papel para a realidade.

O correspondente da euronews, Stefan Grobe, diz que “o FMI acredita que um otimismo no mercado financeiro não deve conduzir a uma complacência política. Para a Europa, isso significa que tem de concretizar uma disciplina fiscal e reformas estruturais, caso contrário a economia do continente estará em apuros”.