Última hora

Última hora

Haiti: Reconstruir a educação

Em leitura:

Haiti: Reconstruir a educação

Tamanho do texto Aa Aa

Em janeiro de 2010, o Haiti foi abalado por um sismo de grande magnitude que matou ou deixou sem casa milhares de pessoas e arrasou edifícios, entre os quais, muitas escolas e universidades. Três anos depois, como está o sistema de ensino do Haiti?

Segundo a ONU, o terramoto no Haiti matou cerca de 230 mil pessoas, deixou perto de um milhão sem casa e arrasou muitas escolas. A reação à catástrofe natural e ao desastre humanitário foi enorme, mas terá sido suficiente?

Universidades: Voltando a juntar as peças

O ensino superior foi um dos setores mais afetados pelo sismo de 2010, no Haiti. Vários edifícios universitários foram destruídos ou sofreram estragos, 35 segundos de horror que evisceraram o sistema de ensino do país, deixando muitos estudantes sem aulas. Várias instituições começam a erguer-se dos escombros. Visitámos uma para ver como está a reagir.

http://www.rfi.fr/emission/20130111-1-haiti-trois-ans-apres-le-seisme-quels-progres-quels-efforts-education

http://uniq.edu/fr/index.php

http://www.haitilibre.com/article-7569-haiti-education-bilan-positif-de-l-aide-en-2012.html

Os esquecidos

Antes do terramoto, muitas crianças da rua não tinham acesso ao ensino no Haiti, e continuam a não ter. Enquanto o governo tenta reconstruir o sistema de ensino do país, nós procurámos perceber se as crianças da rua têm, pelo menos, a hipótese de uma vida melhor.

A UNICEF estima que, mesmo antes do terramoto de 2010, existiam cerca de 1,2 milhões de crianças no Haiti numa situação de vulnerabilidade extrema por causa da violência e de abusos emocionais ou sexuais. Muitas fugiram de pais e encarregados abusivos.

A luta pela educação

Pobreza, frágeis sistemas politico, social e de ensino e, em cima disso, um terramoto devastador. Como pode o Haiti emergir de uma situação tão difícil? A luta de uma mulher pela educação no país é um exemplo de determinação. O trabalho da chefe do governo, Michèle Pierre-Louis, traz consigo a esperança de um futuro mais risonho para o Haiti.

http://fr.wikipedia.org/wiki/Mich%C3%A8le_Pierre-Louis

http://www.fokal.org/fr/index.php?option=com_content&view=article&id=76&Itemid=56

http://vaguedufutur.blogspot.fr

“Pensa que o Haiti pode reconstruir e melhorar o seu sistema educativo? Partilhe ideias e opiniões nas redes sociais do nosso programa.