Última hora

Última hora

Síria a ferro e fogo

Em leitura:

Síria a ferro e fogo

Tamanho do texto Aa Aa

Foi mais um dia de violência na Síria. Os bombardeamentos nos arredores de Damasco foram uma constante. O exército sírio intensificou, também, a ofensiva a redutos da oposição sunita na cidade de Homs.

Cerca de 15.000 civis sunitas estão presos na cidade, numa zona que será crucial para o exército já que é ponto de passagem nas viagens entre Damasco e a costa do Mediterrâneo.

Segundo algumas fontes um bombardeamento aéreo, em Homs, terá matado, pelo menos, 120 civis e 30 opositores do governo.

Entretanto a ONU pede aos países vizinhos da Síria que mantenham as fronteiras abertas para
receberem os deslocados.

Há quase dois anos que a Síria é palco de um conflito que começou como um levantamento contra o regime de Bashar al-Assad mas que evoluiu para uma guerra civil. Segundo as Nações Unidas já morreram 60.000 pessoas desde o início do conflito.

A guerra atingiu todas as províncias do país. Os moradores de Damasco relatam a luta diária entre a artilharia pesada do exército sírio e os rebeldes.