Última hora

Última hora

Condenações à pena capital geram confrontos mortais em Port-Said

Em leitura:

Condenações à pena capital geram confrontos mortais em Port-Said

Tamanho do texto Aa Aa

Depois do veredicto, o caos. De um lado, congratulavam-se os familiares das vítimas; do outro, a revolta pela condenação de 21 egípcios à pena de morte, pelo que aconteceu em Port-Said, há quase um ano.

Foi precisamente nesta localidade que a indignação pela decisão judicial se transformou em confrontos. Há registo de mais de 20 mortos e de perto de duas centenas de feridos. Houve uma tentativa de invasão do estabelecimento prisional onde se encontram os condenados. Dois postos de polícia foram atacados. O tribunal foi atingido por tiros.

Já no Cairo, os adeptos do Al-Ahly festejaram efusivamente o veredicto, numa altura em que o país assinala, também de forma turbulenta, o segundo aniversário da revolução que depôs Hosni Mubarak.

Setenta e três pessoas foram acusadas pelas mortes no estádio de Port-Said. O tribunal vai pronunciar-se sobre as restantes no dia 9 de março.

Em fevereiro do ano passado, os adeptos do Al-Masry invadiram o campo, depois do seu clube vencer o Al-Ahly, na altura treinado por Manuel José. Setenta e quatro pessoas foram mortas.