Última hora

Última hora

Egito: Morsi declara estado de emergência em Port Said, Suez e Ismailia

Em leitura:

Egito: Morsi declara estado de emergência em Port Said, Suez e Ismailia

Tamanho do texto Aa Aa

“Decidi o seguinte: declarar o estado de emergência nas regiões de Port Said, Suez e Ismailia por 30 dias, a partir de hoje à meia-noite e o recolher obrigatório entre as nove da noite e as 6 da manhã”.

É desta forma que o presidente egípcio, Mohamed Morsi, está a tentar controlar a violência que grassa por todo o país, e particularmente nas cidades ao longo do Canal do Suez, em pleno aniversário da revolução que derrubou o regime de Hosni Mubarak.

Nos últimos quatro dias, pelo menos 49 pessoas perderam a vida, 37 das quais só na cidade de Por Said.

O presidente apelou ao diálogo com os dirigentes nacionais das várias forças políticas. Muitos egípcios estão, no entanto, determinados a derrubar Morsi.

“Queremos que o presidente Morsi seja destituído e queremos também limpar o ministério do Interior e o governo. Conseguimos derrubar Hosni Mubarak e vamos ser capazes de derrubar o presidente Morsi”, afirma um opositor no Cairo.

Em Port Said realizaram-se, este domingo, os funerais dos que perderam a vida nos confrontos de sábado. A violência eclodiu quando o tribunal proferiu a sentença de morte para 21 implicados nos confrontos que levaram à morte de 74 pessoas, em 2012, após um jogo de futebol entre a equipa local, o Al Masri, e a equipa do Cairo, Al-Ahly.