Última hora

Última hora

Entrada em Tombuctu revela destruição de biblioteca com manuscritos únicos

Em leitura:

Entrada em Tombuctu revela destruição de biblioteca com manuscritos únicos

Tamanho do texto Aa Aa

Os festejos foram efusivos à entrada das forças conjuntas francesas e malianas na mítica Tombuctu. Mesmo que ainda não tenha sido anunciada a reconquista integral da cidade, para muitos habitantes o sentimento já é de vitória.

Ao contrário de Gao, onde o Estado-maior francês revela que foram mortos, pelo menos, 25 combatentes islamitas, aqui não parece ter sido disparado um tiro, perante a fuga generalizada dos fundamentalistas.

O avanço relâmpago da intervenção conjunta, que se iniciou há pouco mais de duas semanas, terá ainda como alvo a cidade de Kidal, reduto do grupo tuaregue Movimento Nacional de Libertação de Azawad.

Com a entrada em Tombuctu, vieram outras revelações: o Instituto Ahmed Baba, depósito de milhares de manuscritos antigos, alguns do século 13, foi incendiado, antes da partida dos radicais islamitas. Os estragos ainda não foram apurados, numa cidade onde também vários mausoléus, património mundial da Unesco, foram destruídos durante a ocupação.