Última hora

Última hora

Imigrantes exigem satisfação da promessa de cidadania nos EUA

Em leitura:

Imigrantes exigem satisfação da promessa de cidadania nos EUA

Tamanho do texto Aa Aa

Centenas de milhares de pessoas manifestaram-se em março de 2010 pelo acesso à cidadania
de 11 milhões de imigrantes em situação ilegal, a maioria latino-americanos.

Marisol Saucedo:

“Estamos aqui porque trabalhamos, principalmente, com agricultores e a maioria não tem papéis. Achamos que já é hora do presidente fazer de vez a reforma da política de imigração que prometeu.”

Os latinos representam 10% do eleitorado norte-americano, mas a comunidade continua a crescer.

Ganhar o apoio deste eleitorado é imperativo tanto para republicanos como para democratas, uma questão de sobrevivência que, o senador republicano pela Florida, Marco Rubio compreendeu-o perfeitamente na última campanha para as presidenciais:

“Há a cada vez mais eleitores latinos nos Estados decisivos como a Florida, a Virginia, a Carolina do Norte, o Ohio, Colorado e Nevada. Os eleitores não estão casados com um partido ou com o outro, não votam pelos partidos, mas sim pelo melhor candidato.”

Foi o que os latinos fizeram ao votarem em Obama para fazerem cumprir a promessa de reformar a lei da imigração e os enquadrar socialmente de um modo mais positivo. O democrata Julian Castro explica:

“A trajetória de minha família foi igual à de muitas famílias, e o que está em jogo nestas eleições é continuarmos a ser o país das oportunidades, onde se possa cumprir o sonho americano. Trata-se de saber se vamos manter e proteger esse princípio ou se vamos fazer marcha atrás”.

Mas a imigração não é apenas uma questão de política, mas também de economia e demografía.

Os economistas fazem questão de salientar que muitas empresas têm falta de mão de obra, nomeadamente no setor agrícola.

Hart Hudson, produtor de tabaco:

“Os norte-americanos não querem trabalhar no campo. Não estão aptos para o fazer.”

Mas a reforma procura também pretende cativar estudantes estrangeiros: calcula-se que 40% dos cientistas nos Estados Unidos sejam imigrantes, e que esta comunidade também tenha o dobro das iniciativas empresariais em relação ao resto da população.

A longo prazo, o argumento é demográfico. No futuro, só a imigração pode garantir a manutenção de 67% da população ativa em Estados Unidos.