Última hora

Última hora

2012: pior ano para os direitos humanos na Rússia pós-soviética

Em leitura:

2012: pior ano para os direitos humanos na Rússia pós-soviética

Tamanho do texto Aa Aa

A nova era Vladimir Putin é a pior, para os direitos humanos, na Rússia, desde os tempos da União Soviética.

A constatação é da Human Rights Watch”. Segundo esta ONG, sediada em Nova Iorque, em 2012, “as autoridades russas levaram a cabo as piores ações de repressão contra a sociedade civil da história da Rússia pós-soviética”.

Com o regresso de Valdimir Putin, ao Kremlin, a situação dos direitos do homem piorou, como explica Rachel Denber, vice-diretora da seção Europa e Ásia Central da Human Right Watch: “Desde o início das revoluções coloridas, há cerca de uma década, que as autoridades russas tentam marginalizar, diabolizar e desacreditar os ativistas dos direitos humanos, as organizações da sociedade civil e a oposição política.”

Antes mesmo da tomada de posse de Putin, para este terceiro mandato, as autoridades russas levaram a cabo várias ações de intimidação de militantes políticos da oposição, que contestavam a legalidade da eleição. A ONG refere “processos e detenções arbitrários, ameaças e várias formas de assédio.”

Para além dos ativistas políticos, os defensores dos direitos dos homossexuais, por exemplo, também não são bem-vindos na Rússia de Vladimir Putin.