Última hora

Última hora

Alemanha: Desemprego cai e consumo interno afunda

Em leitura:

Alemanha: Desemprego cai e consumo interno afunda

Tamanho do texto Aa Aa

O desemprego na Alemanha caiu inesperadamente em janeiro, invertendo a tendência que se mantinha há vários meses.

A agência alemã do Trabalho registou menos 16 mil desempregados, face ao mês precedente. A taxa recuou uma décima para os 6,8%, o valor mais baixo desde a reunificação do país e um dos menores da zona euro.

Mas incluindo as variações sazonais o desemprego subiu. A ministra germânica do Trabalho, Ursula Van der Leyen, comenta: “O mercado do trabalho alemão está a flutuar dentro das margens previstas. É muito estável. Claro que vemos os efeitos de uma situação económica difícil em muito países europeus bem como da contração do PIB no quarto trimestre de 2012.

Em ano eleitoral, o governo de Angela Merkel sabe que o estado da economia será determinante, sobretudo, após a contração de 0,5% no final de 2012.

A Alemanha não conseguiu escapar à crise do euro, devido à queda das exportações para os parceiros europeus. Mas não só. A queda do desemprego não está a impulsionar o consumo interno.

Em dezembro, em plena época natalícia, as vendas a retalho afundaram 4,7%, em termos anuais. Trata-se da maior queda do consumo desde maio de 2009 e é um balde de água fria para o governo, que conta com o consumo interno para relançar a economia.