Última hora

Última hora

Cameron na Argélia depois da crise de reféns

Em leitura:

Cameron na Argélia depois da crise de reféns

Tamanho do texto Aa Aa

A crise de reféns na Argélia levou David Cameron a visitar Argel esta quarta-feira. É o primeiro responsável político estrangeiro a visitar o país depois do incidente e o primeiro chefe de governo britânico a pisar solo argelino desde a independência em 1962. A primeira etapa da visita foi o memorial dos mártires da guerra de independência.

No início da crise de reféns, Cameron foi crítico da rápida atuação das autoridades, mas no fim a opinião mudou. O terrorismo é um dos principais assuntos na agenda do primeiro-ministro britânico.

“O que falta em países como o Mali, tal como na Somália do outro lado de África é a combinação de uma abordagem dura em relação a segurança, auxílio, política, na resolução de conflitos e problemas, uma abordagem dos serviços de informação que reúna todas as coisas que precisamos fazer com países desta região para os ajudar, para torná-los mais seguros, e também para nos tornar mais seguros”.

A visita de Cameron ao país rico em gás vai durar dois dias. Os britânicos têm interesses no território, incluindo no setor dos hidrocarbonetos. Na crise de reféns morreram 37 estrangeiros, entre eles vários britânicos.