Última hora

Última hora

Maior instituição grega de apoio a crianças deficientes em risco de fechar

Em leitura:

Maior instituição grega de apoio a crianças deficientes em risco de fechar

Tamanho do texto Aa Aa

Vários profissionais da área da Saúde protestaram contra o que chamam de “colapso da assistência pública”, em frente ao Ministério da tutela, em Atenas. Mas também podiam ser trabalhadores dos transportes, por exemplo. A capital da Grécia esteve parcialmente paralisada, esta quinta-feira.

A dura realidade deste país tem como um dos exemplos mais dramáticos o Instituto Pammakaristos, uma entidade que acolhe um orfanato e ainda uma escola para crianças e jovens com necessidades especiais. A diretora, Filipini Karanikola, revela o seguinte: “os pais evitam vir buscar os filhos, aos fins de semana, porque não conseguem tratar deles. E quando as crianças saem para ir a casa, há pais que nos perguntam se não temos comida que lhes possamos dar.”

O Pammakaristos é a maior instituição do género na Grécia e ameaça fechar portas. O seu orçamento foi reduzido em mais de 60 por cento. Uma terapeuta da fala conta-nos a situação: “se lhe disser que não recebemos salários há quatro, cinco meses, pode imaginar como as coisas são difíceis no dia a dia.”

Entre ensino especializado, alimentação e apoio médico, o instituto dispõe apenas de 11 euros por dia, por cada uma das 130 pessoas que acolhe.