Última hora

Última hora

Rajoy nega ter recebido pagamentos ilícitos mas não convence opositores

Em leitura:

Rajoy nega ter recebido pagamentos ilícitos mas não convence opositores

Tamanho do texto Aa Aa

Mariano Rajoy nega envolvimento em escândalo de corrupção mas não convence.

Numa comunicação gravada previamente e que não permitiu aos jornalistas presentes na sede do Partido Popular colocarem questões, o primeiro-ministro espanhol negou categoricamente ter recebido pagamentos ilícitos durante anos, como avançou a imprensa do país.

Rajoy disse que nunca recebeu “dinheiro negro, nem através do partido, nem em qualquer outro lugar”, acrescentando que não tem “nada a esconder”, nem teme “a verdade”.

O diário El País incluiu Rajoy numa lista de beneficiários de pagamentos ilícitos vindos de empresários espanhóis.

Segundo o jornal El Mundo, o ex-tesoureiro do PP, Luis Barcenas, e o antecessor distribuiram durante duas décadas envelopes com montantes de cinco a 15 mil euros a dirigentes do partido.

O líder da oposição socialista, Alfredo Pérez Rubalcaba, questiona “como é que um país como Espanha pode ter um primeiro-ministro com ligações a alguém com Barcenas, que tem uma conta na Suíça com 22 milhões de euros provenientes de atividades ilegais”.

Desde que o El País incluiu, na quinta-feira, o nome de Rajoy no escândalo, centenas de manifestantes têm-se revezado em protesto em frente à sede do PP, em Madrid. Uma petição na internet reúne já mais de 700 mil assinaturas para exigir a demissão do primeiro-ministro.