Última hora

Última hora

Israel reconhece implicitamente bombardeamento na Síria

Em leitura:

Israel reconhece implicitamente bombardeamento na Síria

Tamanho do texto Aa Aa

Israel reconheceu implicitamente este domingo ter executado um raide aéreo na Síria. Enquanto a diplomacia hebraica diz que o alvo do bombardeamento de quarta-feira era uma coluna de transporte de armas para o Hezbollah libanês, as autoridades sírias – que divulgaram as primeiras imagens do suposto alvo – afirmam tratar-se de um centro de pesquisa militar nos arredores de Damasco.

O ministro da Defesa de Israel, Ehud Barak, confirmou implicitamente o ataque durante a Conferência de Segurança de Munique. No sábado, o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros afirmava já ao microfone da euronews que “Israel tem o direito e a obrigação de defender a sua população”. Danny Ayalon diz que “estamos a assistir a uma radicalização exponencial na região e o que foi apelidado de ‘Primavera Árabe’ está a transformar-se num ‘Inverno Islâmico’, muito do qual é atribuído aos Ayatollahs em Teerão”.

Bashar Al-Assad acusou Israel de querer “destabilizar” e “enfraquecer” a Síria. À margem de um encontro com o chefe do Conselho Supremo de Segurança do Irão, o presidente sírio disse que o seu país saberá responder “às ameaças atuais e à agressão”.