Última hora

Última hora

Rajoy rejeita acusações em Berlim: "é tudo falso, salvo algumas coisas"

Em leitura:

Rajoy rejeita acusações em Berlim: "é tudo falso, salvo algumas coisas"

Tamanho do texto Aa Aa

Mariano Rajoy e Angela Merkel, juntos, face à intempérie que abala o executivo de Madrid.

A Chanceler alemã recebeu, esta segunda-feira, o primeiro-ministro espanhol em Berlim, para preparar a cimeira europeia do final da semana.

Mas, sem surpresas, a conferência de imprensa depois do encontro, foi dominada pelo escândalo de corrupção que atinge o PP espanhol.

“As acusações contra mim são falsas, já o disse no sábado e volto a repeti-lo, tenho a mesma vontade, a mesma ilusão, a mesma força, a mesma coragem e determinação que tinha quando assumi a presidência do governo. É um governo estável, o Partido Popular tem uma maioria e um objetivo claro que é o crescimento económico e o emprego”, afirmou Rajoy, acrescentando mais tarde, “tudo é falso, salvo algumas coisas publicadas na imprensa”.

Questionada sobre o mesmo assunto, Merkel, afirmou ter “uma confiança absoluta no governo espanhol”.

As declarações dos dois líderes contrastam com a posição da oposição socialista espanhola que pediu ontem a Rajoy que se demita, considerando-o, “um fardo para Espanha”.

O chefe do governo é citado numa lista de comissões ocultas do PP espanhol, segundo a qual, Rajoy teria recebido mais de 350 mil euros durante 11 anos.