Última hora

Última hora

Dutroux pede em tribunal comutação de pena

Em leitura:

Dutroux pede em tribunal comutação de pena

Tamanho do texto Aa Aa

Marc Dutroux, o belga condenado por quatro homicídios, sequestro e abuso sexual de seis crianças e adolescentes, pediu, esta segunda-feira, para cumprir a restante pena em prisão domiciliária.

Detido há quase 16 anos, na penitenciária de Nivelles, a sul de Bruxelas, Dutroux, quer ver a sua pena comutada e passar a ser vigiado, em casa, por pulseira eletrónica.

Ainda que este caso seja um dos mais negros da justiça belga, com diversas irregularidades judiciais e policiais, o advogado de uma das vítimas não acredita na libertação:

“Acho que o processo dele não está preparado para libertá-lo. Acho que pessoas como ele não devem ter a oportunidade de ser libertadas. Quando estamos por dentro, conhecemos os factos, conhecemos o processo um pouco melhor, acreditamos que é impossível o governo belga libertar alguém como ele”, afirma Luk Delbrouck.

A decisão deverá ser conhecida no próximo dia 18, mas a probabilidade de Dutroux conseguir passar para o regime de prisão domiciliária é remota.

O parecer da administração prisional e do Ministério Público foi negativo devido ao risco de reincidência.