Última hora

Última hora

Alemanha avança com reforma de separação de atividades bancárias

Em leitura:

Alemanha avança com reforma de separação de atividades bancárias

Tamanho do texto Aa Aa

Até julho de 2015, os bancos alemães terão de separar efetivamente as atividades bancárias das de risco.

É isso mesmo que consta do projeto de lei de separação das atividades bancárias proposto esta quarta-feira pelo ministro alemão das Finanças, Wolfgang Schäuble, e adotado pelo Governo de Angela Merkel.

Na prática prevê-se a separação das atividades de depósitos das de investimento quando estas ultrapassarem 20% do total do capital do banco ou forem iguais ou superiores a cem mil milhões de euros.

As novas regras afetarão os dois maiores bancos alemães, o Deutsche Bank e o Commerzbank, mas também o primeiro banco público regional, o LBBW.

Os banqueiros ou seguradores que correrem riscos imponderados e que coloquem em causa a solvência da respetiva empresa poderão vir a ser castigados com penas de prisão até cinco anos ou com o pagamento pesadas de indemnizações.

A reforma deve entrar em vigor no início do próximo ano, mas as críticas já se fazem ouvir.

O presidente da federação alemã dos bancos privados fala em eleitoralismo e num “caminho errado”.