Última hora

Última hora

Cortes fixaram orçamento da UE nos 960 mil milhões de euros

Em leitura:

Cortes fixaram orçamento da UE nos 960 mil milhões de euros

Tamanho do texto Aa Aa

Ao fim de 15 horas de negociações, os líderes da UE decidiram que o orçamento comunitário para os próximos sete anos será de 960 mil milhões de euros. Trata-se de um corte de 13 mil milhões face à anterior proposta.

O acordo foi obtido na manhã de sexta-feira, segundo dia da cimeira, em Bruxelas. Mas não houve, contudo, uma modernização do modelo de desenvolvimento, segundo o analista do Centro para a Reforna Europeia, Hugo Brady.

“Penso que a maior derrota está para os que ambicionavam que a UE tivesse no futuro mais programas de apoio a áreas diferentes das atuais. Mantiveram o que que havia de fundos estruturais para os países mais pobres. Já a proposta da Comissão para novas infraestruturas de comunicações na Europa foi radicalmente cortada”, disse o analista.

Falta ainda concluir a distribuição de verbas por setores, mas Portugal conseguiu salvar uma parte das ajudas à agricultura que estava previsto perder no próximo quadro.

O sub-editor da euronews em Bruxelas, Olaf Bruns, realça que “mesmo que os chefes de Estado e Governo cheguem a um compromisso face à proposta que está na mesa, fica ainda em aberto a eventual aprovação do Parlamento Europeu, que anunciou não concordar com mais austeridade orçamental. Resta saber se os eurodeputados realmente vão pôr em risco um acordo tão laboriosamente negociado.”