Última hora

Última hora

Motim de tropas de elite e atentado suicida

Em leitura:

Motim de tropas de elite e atentado suicida

Tamanho do texto Aa Aa

Um bombista suicida fez-se explodir pela primeira vez na história do Mali. O alvo eram as tropas leais ao governo, onde se incluem os militares franceses a combater os islamitas rebeldes no norte do país desde finais de janeiro.

Foi na linha da frente, na cidade de Gao, a mais de mil quilómetros da Bamaco. Um homem numa mota fez-se explodir junto a um posto de controlo do exército maliano. Um militar ficou ligeiramente ferido.

Na mesma altura mas na capital do país, Bamaco, as forças do governo foram obrigadas a intervir num quartel de forças especiais. Boinas vermelhas amotinaram-se, descontentes com medidas disciplinares impostas pelo comando militar a soldados que recusavam combater.

A unidade de elite era leal ao antigo presidente,
Amadou Toumani Touré, deposto no ano passado. Em vez de a unidade ser dissolvida, o comando quis mobilizá-la contra os rebeldes islamitas. Do confronto resultaram vários feridos.