Última hora

Última hora

Orçamento da UE "encolheu" e tem "buraco" de 52 mil milhões

Em leitura:

Orçamento da UE "encolheu" e tem "buraco" de 52 mil milhões

Tamanho do texto Aa Aa

Pela primeira vez, um orçamento plurianual da UE é mais baixo do que o anterior, neste caso em cerca de 3%. Para 2014-2020, o tecto máximo de compromissos é 960 mil milhões de euros, mas destes só deverão ser efetivamente pagos 908 mil milhões de euros.

O líder dos eurodeputados liberais, Guy Verhofstad, chama a esta diferença “um buraco de 52 mil milhões de euros” e realça que “a nível dos seus países, os líderes prometem equilibrar as finanças públicas e aplicar o Pacto de Estabilidade porque não querem um défice nacional; mas agora acham que vão resolver os seus problemas criando um défice europeu”.

Tal como no passado, agricultura e desenvolvimento regional receberão dois terços das verbas. Portugal conseguiu, mesmo, preservar uma parte das verbas que estavam em risco na proposta inicial.

Os principais cortes serão em novas infraestruturas, com menos 10 mil milhões de euros; e no pessoal administrativo das instituições europeias, com menos 1500 milhões de euros.

Para o flagelo do desemprego entre os jovens, o conselho europeu aprovou um pequeno envelope de seis mil milhões de euros para formação e estágios, do qual Portugal deverá ser um dos beneficiários.

Eu Council Summit Conclusions by newmedia_euronews