Última hora

Última hora

Violência contra as mulheres

Em leitura:

Violência contra as mulheres

Tamanho do texto Aa Aa

Pergunta de Ana, cidadã espanhola residente em Bruxelas (Bélgica):

Ouvi dizer que uma em cada cinco mulheres na Europa é vítima de violência. É verdade? O que pode ser feito?

Resposta de Colette De Troy, diretora do Observatório Europeu da Violência contra as Mulheres:

Sim, uma em cada cinco mulheres na Europa é vítima de violência. Para ser mais exata, é vítima de violência doméstica, ou seja, por parte do próprio marido, companheiro ou ex-companheiro. O que significa que há muitas outras formas de violência contra as mulheres. Por exemplo, no que toca às violações, a polícia belga regista oito queixas por dia, o que é muito, para um país tão pequeno.

Queremos sensibilizar as pessoas sobre este assunto, a nível europeu, uma vez que é a esse nível que trabalhamos. Temos de ser capazes de enfrentar este problema, este número crescente de agressões e assassínios de mulheres. Todos os dias, na Europa, sete mulheres morrem às mãos do companheiro, marido ou ex-marido. Sete mulheres, todos os dias! Isto tem de acabar.

Pedimos à Europa que implemente uma estratégia para que todas as mulheres tenham a mesma proteção. Uma estratégia europeia que inclua leis e um plano de ação. Queremos um ano europeu contra a violência, queremos sensibilizar para o tema e que as pessoas falem disso, para que possamos melhorar as medidas e a prevenção.

Queremos também que a União Europeia e os Estados Membros ratifiquem uma nova convenção do Conselho da Europa contra a violência de que as mulheres são vítimas. Esta convenção tem princípios básicos muito importantes e queremos que seja adotada por todos os países e pela União Europeia.

Se quiser também colocar uma questão, clique no botão abaixo.