Última hora

Última hora

Egito: Protestos e confrontos regressam às ruas

Em leitura:

Egito: Protestos e confrontos regressam às ruas

Tamanho do texto Aa Aa

A contestação ao presidente Mohamed Morsi regressou com violência às ruas do Egito, esta sexta-feira.

Já depois do anoitecer, várias centenas de pessoas continuavam concentradas junto ao palácio presidencial, no Cairo, num protesto que degenerou por vezes em confrontos com a polícia.

Os manifestantes recorreram a bombas artesanais e pedras para atacar a presidência, as autoridades responderam com gás lacrimogéneo e bastões.

Os protestos, que se espalharam por todo o país, fizeram mais de uma centena de feridos. Não há mortos a registar nas manifestações desta sexta-feira, mas nas últimas duas semanas já morreram 59 pessoas.

Tal como na Tunísia, a oposição no Egito protesta contra o que afirma ser uma tentativa dos islamitas de sequestrar a revolta que derrubou há dois anos um regime autocrático.

Há um mês que a situação é explosiva, no Egito, na sequência do que a oposição considera terem sido tentativas de monopolizar o poder da parte do presidente Morsi.

Foi outra sexta-feira de revolta no Egito, nomeadamente no Cairo, onde as manifestações começaram de forma pacífica e acabaram em confrontos com as forças de segurança em torno do palácio presidencial. Paralelamente, algumas figuras da oposição e do governo apelaram ao diálogo para acabar com a crise.