Última hora

Última hora

Tunísia: islamitas saem à rua e viúva de Belaid pede proteção

Em leitura:

Tunísia: islamitas saem à rua e viúva de Belaid pede proteção

Tamanho do texto Aa Aa

Fortemente contestado desde a morte do opositor Chokri Belaid, o poder tunisino fez este sábado a sua própria demonstração de força na capital.

Cerca de seis mil pessoas saíram à rua para apoiar o partido governante, Ennahda. A manifestação serviu também para criticar a França, depois do ministro francês do Interior ter feito declarações interpretadas como críticas aos islamitas no poder.

Um manifestante diz que “os regimes de Ben Ali e Bourguiba, que eram caracterizados por uma submissão à França, já não existem. O que é preciso agora é uma relação equilibrada, uma amizade e relações económicas com a França. Mas não que nos digam o que fazer”.

A demonstração de força do poder ficou muito aquém da multidão que acompanhou, na sexta-feira, o funeral de Belaid.

Depois de apontar o dedo ao Ennahda, que negou responsabilidades, a viúva do opositor laico assassinado na quarta-feira pediu ao governo proteção para a família.

Face à agitação nas ruas, o primeiro-ministro, Hamdi Jebali, ameaçou demitir-se se a sua proposta de formação de um governo tecnocrata for rejeitada.