Última hora

Última hora

"Cortina fechada": o novo filme "proibido" do iraniano Jafar Panahi

Em leitura:

"Cortina fechada": o novo filme "proibido" do iraniano Jafar Panahi

Tamanho do texto Aa Aa

O realizador iraniano Jafar Panahi volta a desafiar o regime de Teerão com um novo filme “proibido”.

O cineasta, condenado a 20 anos de interdição de filmagens, apresentou, ontem, em Berlim, “Cortina Fechada”, a sua última película.

Um filme que conta a vida do realizador, à porta fechada, face a um regime que o proíbe de trabalhar.

Trata-se da segunda obra, desde a condenação, a ser apresentada no festival de Berlim, acompanhada por protestos contra o regime.

Os responsáveis do festival, assim como os atores temem que a obra possa dificultar a situação do realizador que se encontra em liberdade vigiada, impedido de sair do país, depois de ter sido condenado a 6 anos de prisão por “propaganda contra o sistema”.

Em 2011, Jafar Panahi, tinha apresentado na Europa a película “Isto não é um filme”, depois desta ter saído do país dentro de uma “pen” escondida num bolo.

Com “cortina fechada”, Panahi volta a reincidir, sem direito, uma vez mais a deslocar-se à estreia em Berlim.