Última hora

Última hora

Fraude de carne de cavalo amplia-se

Em leitura:

Fraude de carne de cavalo amplia-se

Tamanho do texto Aa Aa

Carne e documentos foram apreendidos no norte de Inglaterra e no País de Gales. O escândalo de fraude de carne de Cavalo por carne de vaca amplia-se e o caso vai ser discutido pelos dos responsáveis da Saúde da União Europeia em Bruxelas.

Além da carne de cavalo ter sido vendida para produtos congelados e do Reino Unido ter encerrado um matadouro e uma fábrica de processamento, as autoridades estão a tentar determinar se os restaurantes de comida rápida foram afetados.

“É absolutamente chocante que tenhamos encontrado esta prática no Reino Unido. Este é o primeiro incidente. Vamos continuar a acompanhar com os poderes de máximo de rigor investigativo atribuídos pela agência alimentar”, referiu Owen Paterson, ministro britânico do Ambiente.

A Roménia foi apontada como a origem do problema e que carne de burro estaria também a ser colocada no mercado. As inspeções das autoridades não revelaram quaisquer irregularidades. Uma empresa de abate defende-se.

“Em 2012 a nossa empresa – a Carmolimp – realizou três exportações de carne para a Holanda, ou seja, três camiões com um total de 60 toneladas de carne. Esta carne foi vendida de forma transparente como carne de cavalo a um preço que claramente indicava tratar-se de carne de cavalo”.

Em França foi aberto uma investigação judicial para apurar com rigor as implicações da fraude.

O escândalo teve início na Irlanda e alastrou-se a países como a Holanda, Reino Unido, França, Chipre ou Roménia.