Última hora

Última hora

Peugeot Citroën registou prejuízos recorde em 2012

Em leitura:

Peugeot Citroën registou prejuízos recorde em 2012

Tamanho do texto Aa Aa

O grupo PSA Peugeot Citroën registou, em 2012, os maiores prejuízos da sua história.

O maior construtor automóvel francês, segundo da Europa, gastou 250 milhões de euros por mês da sua tesouraria, devido à forte queda das vendas na Europa. Mas o grande impacto nos resultados veio da forte desvalorização de ativos.

Philippe Varin, presidente executivo da PSA, defende: “O grupo anunciou maus resultados para 2012, que foi um ano extremamente difícil, não só para o grupo, mas para o conjunto do setor automóvel na Europa. Hoje, como indiquei, temos uma segurança financeira reforçada, em relação ao ano passado, graças aos esforços implementados em 2012. Além disso, confirmo que em 2014 conseguiremos um equilíbrio financeiro”.

Os prejuízos da PSA ascenderam a 5 mil milhões de euros em 2012, contra lucros de 588 milhões um ano antes.

Depois de Paris ter ajudado o grupo com garantias financeiras, o ministro francês da Economia, Pierre Moscovici, diz: “Chegou a hora da recuperação da PSA. Estou convencido que há um futuro para o construtor na Europa e que há uma especificidade, uma qualidade própria à PSA”.

A PSA Peugeot Citroën quer avançar com uma nova estratégia, mas o contexto mantém-se difícil. O futuro passa pela reestruturação. A PSA anunciou o despedimento de oito mil funcionários e o encerramento de uma fábrica em França.