Última hora

Última hora

Carne de cavalo por vaca: Spanghero suspeita de agir com conhecimento de causa

Em leitura:

Carne de cavalo por vaca: Spanghero suspeita de agir com conhecimento de causa

Tamanho do texto Aa Aa

A empresa agroalimentar Spanghero, sedeada no sul de França, teria conhecimento de que estava a vender carne de cavalo por vaca.

A revelação feita, esta quinta-feira, pelo ministro do Consumo francês já foi desmentida pela sociedade, entretanto, obrigada fechar portas.

“De acordo com os elementos do inquérito, tudo indica que o primeiro agente ou ator desta rede responsável pela etiquetagem da carne oriunda da Roménia era a Spanghero. A investigação revela que a empresa sabia que estava a etiquetar carne de vaca que podia ser, potencialmente, de cavalo” afirma Benoît Hamon.

A fraude alimentar atinge vários países europeus.
Em Portugal ainda não foram detetados casos. A ASAE, Autoridade de Segurança Alimentar e Económica está a recolher amostras de produtos à base de carne de vaca para testes de ADN.

As carcaças de cavalo, entretanto, encontradas em matadouros do Reino Unido com restos um analgésico proibido na alimentação levantam um outro problema, desta vez, de saúde pública.

Até ao momento ainda não é certo se a fenilbutazona encontrada nas carcaças – e que torna a carne de cavalo imprópria para consumo – entrou ou não na cadeia alimentar.

O escândalo da venda de gato por lebre já levou à detenção de três pessoas no Reino Unido.