Última hora

Última hora

Da glória olímpica para uma prisão de Pretória

Em leitura:

Da glória olímpica para uma prisão de Pretória

Tamanho do texto Aa Aa

Um dia de S. Valentim atrás das grades para o “Blade Runner” mundial, estrela olímpica e paralímpica sul-africana. Oscar Pistorius foi formalmente acusado de homicídio da namorada e modelo Reeva Steenkamp. Vai ser presente a um juiz de instrução esta sexta-feira de manhã em Pretória.

O alegado crime aconteceu durante a noite. Steenkamp foi alvejada na cabeça e no braço com uma bala de grande calibre – 9mm.

Uma rádio sul-africana anunciou que Pistorius terá confundido a namorada com um ladrão e alvejou-a acidentalmente.

As autoridades pouco adiantam. “A audiência foi agendada para amanhã porque a polícia ainda está a ocupada com as investigações preliminares. Depois ele vai se presente a um juiz em Pretória. Ainda não temos a certeza qual tribunal vai ser mas vai ser às 9 da manhã”, diz Medupe Simasiku, do Ministério Público.

Os dois namoravam há meses e o comportamento público do casal não indiciava qualquer conflito. Reeva estaria mesmo entusiasmada com o dia dos namorados, segundo uma mensagem publicada no Twitter. O advogado de Pistorius é parco em palavras: “ele está bem – naturalmente emocionado – mas está bem”, afirmou Kenny Oldwage.

A polícia confirmou existirem registos de “incidentes” anteriores na casa de Pistorius. Conhecido como “Blade Runner” – em português “corredor lâmina” – pelo facto de utilizar próteses finas nas competições de atletismo, Pistorius foi campeão paralímpico em velocidade e o primeiro deficiente a participar nos Jogos Olímpicos ditos regulares.