Última hora

Última hora

Avigdor Lieberman apresenta-se como "não culpado"

Em leitura:

Avigdor Lieberman apresenta-se como "não culpado"

Tamanho do texto Aa Aa

“Inocente”, declara-se o ex-ministro dos Negócios Estrangeiros de Israel, no dia em que arrancou o processo em que é acusado de fraude e abuso de confiança.

Avidgor Lieberman demitiu-se em dezembro, mas apresentou-se às eleições parlamentares, ao lado de Benjamin Netanyahu, e assegura que o primeiro-ministro israelita lhe prometeu o regresso ao cargo de responsável diplomático mal termine o processo que é retomado no fim de abril.

Para isso, salienta o especialista em Direito Moshe Negbi, o antigo ministro não pode ser condenado a uma pena superior a três meses de prisão, porque isso “obrigaria a um afastamento de sete anos” da política israelita, o que pode ser sinónimo de “fim de carreira”.

O líder do partido ultra-nacionalista Israel Beitenu, aliado do Likud, é suspeito de promover um embaixador israelita, atribuindo-lhe a representação na Letónia, em troca de informações confidenciais sobre uma investigação em que estava envolvido.