Última hora

Última hora

Netanyahu não quer que os media falem do "Prisioneiro X"

Em leitura:

Netanyahu não quer que os media falem do "Prisioneiro X"

Tamanho do texto Aa Aa

O caso, que ameaça comprometer seriamente Israel, começa na prisão de alta segurança de Ayalon, onde, em 2010, um judeu israelo-australiano foi encontrado morto, enforcado numa cela concebida especialmente para prevenir suicídios.

O chamado “Prisioneiro X” era, na verdade, Ben Zygier, um alegado espião da Mossad. Porque foi detido e como morreu precisamente, são perguntas que Israel tentou ocultar. Agora, depois de uma investigação jornalística australiana ter começado a levantar o véu, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu veio apelar ao fim da mediatização deste assunto, porque se “o Estado de Israel quer viver em tranquilidade, é preciso deixar em paz os serviços de segurança.”

Ora, o segredo imposto ao caso do “Prisioneiro X” alimenta ainda mais as especulações. Uma das teorias que prevalece defende que Ben Zygier estaria prestes a revelar a Camberra ou aos media detalhes das operações secretas de Israel, como a suposta falsificação de passaportes australianos para os seus espiões.