Última hora

Última hora

Egito: Manifestantes apelam à desobediência civil em Port Said

Em leitura:

Egito: Manifestantes apelam à desobediência civil em Port Said

Tamanho do texto Aa Aa

Cerca de 3000 egípcios bloquearam este domingo o acesso ao porto e a edifícios do governo em Port Said, apelando à desobediência civil e exigindo justiça para as pelo menos 40 pessoas que morreram no mês passado em confrontos com a polícia. Os manifestantes também cortaram durante alguns momentos a linha ferroviária que liga esta cidade nas margens do Canal do Suez ao Cairo.

Um participante no protesto referiu que o povo “pediu ao governo justiça” para os seus “mártires”, mas ninguém respondeu e agora as pessoas estão “revoltadas”.

Os manifestantes exigem a demissão do ministro da Administração Interna e o fim do recolher obrigatório na cidade.

A atual onda de protestos no Egito eclodiu depois de um tribunal ter condenado à morte 21 adeptos do Al-Masry, acusados da morte de 74 pessoas em confrontos após um jogo de futebol em Port Said, no ano passado.