Última hora

Última hora

EUA: Mais de 30 mil protestam contra construção de oleoduto polémico

Em leitura:

EUA: Mais de 30 mil protestam contra construção de oleoduto polémico

Tamanho do texto Aa Aa

Apesar das temperaturas negativas, mais de 30 mil pessoas concentraram-se este domingo em Washington para protestar contra a construção de um polémico oleoduto.

Os manifestantes querem que o presidente Barack Obama cumpra a promessa de promoção das energias limpas e rejeite a construção de uma infraestrutura que, afirmam os seus defensores, irá criar milhares de postos de trabalho e contribuir para a independência energética dos Estados Unidos.

Os ambientalistas estão preocupados com a indiferença de Washington em relação às ameaças das mudanças climáticas e pedem ao presidente para “simplesmente, dizer não à construção do oleoduto” com capacidade para transportar 830 mil barris por dia e que levará o petróleo extraído das areias betuminosas de Alberta, no Canadá, até às refinarias e portos do Texas.

A grande crítica ao projeto Keystone XL tem a ver com o processo utilizado para extrair o petróleo das areias betuminosas, a fratura hidráulica, que é considerada uma “bomba de carbono”, para além do petróleo extraído ser mais sujo do que o crude tradicional.

O democrata Sheldon Whitehouse, o único congressista presente na manifestação, espera que os americanos não desistam até a sua “voz ser ouvida”.

Para além de ter sido uma das maiores manifestações nos Estados Unidos a propósito das mudanças climáticas, a concentração representa um forte apoio à agenda de Barack Obama para o segundo mandato. A mensagem foi clara: Obama prometeu ação, agora tem de cumprir.