Última hora

Última hora

Vendas de armas caíram 5% em 2011

Em leitura:

Vendas de armas caíram 5% em 2011

Tamanho do texto Aa Aa

Em 2011, pela primeira vez em 17 anos, as vendas de armas diminuíram. Os números do instituto internacional de pesquisa sobre a Paz, sediado em Estocolmo, marcam a abertura do salão militar e de defesa de Abu Dhabi, um dos maiores do setor no mundo.

O evento duplicou de tamanho em relação a 2011. Há dois anos, as vendas dos cem maiores produtores mundiais de armamento, excluindo a China, caíram 5%. Atingiram mesmo assim 307 mil milhões de euros. As empresas norte-americanas controlam 60% do mercado, seguidas pelas europeias, com 30%.

A queda é o reflexo da crise económica, dos cortes nos orçamentos da defesa, da retirada de tropas do Iraque e a redução dos contingentes no Afeganistão.

Mas as despesas com armamento a nível mundial atingiram 1,74 biliões de dólares em 2011.

Só, este ano, em Abu Dhabi esperam-se negócios na ordem dos três mil milhões de dólares, com os países do Médio Oriente a registarem as maiores despesas per capita.