Última hora

Última hora

Nestlé e Lidl retiram produtos do mercado

Em leitura:

Nestlé e Lidl retiram produtos do mercado

Tamanho do texto Aa Aa

A maior empresa de produtos alimentares do mundo foi obrigada a retirar pratos congelados do mercado por ter detetado carne de cavalo. A multinacional suíça Nestlé anunciou ter encontrado mais de 1 % de ADN de cavalo em produtos de vaca comercializados em Espanha e Itália, nomeadamente os pratos Buitoni. Pelo mesmo motivo, em Portugal, a Nestlé está a retirar do mercado lasanhas de venda exclusiva para hotelaria e restauração.

Outra empresa afetada é a cadeia de supermercados Lidl que anunciou ter retirado produtos dos mercados finlandês e sueco.

Entretanto, o governo francês decidiu renovar parcialmente a licença sanitária da empresa no epicentro da fraude – a Spanghero – que distribui para 28 empresas em 13 países. Uma boa notícia para os mais de 300 funcionários. O governo diz estar a garantir a segurança dos consumidores e a proteção dos postos de trabalho.

Enquanto isso o tema suscitar um aceso debate no parlamento europeu. “É um problema de etiquetagem mas não creio ser um problema sério de saúde pública”, afirmou o eurodeputado alemão, Peter Liese. “Como é possível que um país aplique uma multa de uma centena de euros e outro garante sérias sanções”, questiona Chris Davies, eurodeputado britânico.

O consumo de pratos congelados terá recuado 5% em França e 20 % no Reino Unido. Por outro lado, os pequenos produtores são os beneficiados com aumentos nas vendas que nalguns casos podem ir até aos 10 %.