Última hora

Última hora

Roubo de diamantes põe em causa segurança do aeroporto de Bruxelas

Em leitura:

Roubo de diamantes põe em causa segurança do aeroporto de Bruxelas

Tamanho do texto Aa Aa

Foi um golpe de mestre que constituiu um rude golpe para o comércio de diamantes na região de Antuérpia, na Bélgica.

Esta não é a primeira vez que a pista do aeroporto de Bruxelas é palco de um assalto milionário. Por exemplo, a 31 de outubro de 2000, foram roubados diamantes no valor de 6,5 milhões de euros. Desta vez, o valor ascende a 37 milhões de euros, de acordo com o Centro Mundial de Diamantes de Antuérpia.

A porta-voz do centro, Caroline De Wolf, explicou à euronews que o que mais a surpreende e preocupa é que “oito homens armados tenham tido acesso à pista, alegando que trabalha com o aeroporto de Bruxelas porque o nível de segurança é geralmente bastante elevado”. Por outro lado, admitiu que “a procura de diamantes é muito elevada e que há uma grande probabilidade de não serem recuperados”.

Antuérpia é considerada a capital dos diamantes, onde mais de 80% da produção mundial é lapidada, transformada em jóias e comercializada. Em 2003, um centro de diamantes foi assaltado e o roubo avaliado em cem milhões de euros.

É o que relembra o correspondente em Bruxelas, James Franey: “Há uma década, um grupo assaltou este centro de diamantes atrás de mim, contando com a ajuda do interior. O chefe da quadrilha era um funcionário daqui. Muitos comerciantes do bairro de diamantes de Antuérpia dizem que o assalto de Bruxelas foi feito de forma tão minuciosa que pode, também, ter havido ajuda de um inflitrado.”