Última hora

Última hora

Crise política na Bulgária

Em leitura:

Crise política na Bulgária

Tamanho do texto Aa Aa

A Bulgária na tormenta política, o primeiro-ministro, Boiko Borisov, abandonou o governo na sequência dos protestos contra as medidas de austeridade e os altos preços de eletricidade.

A popularidade do chefe do governo e do seu executivo de centro-direita foi diminuindo depois de anos de cortes orçamentais.

Na segunda-feira, o ministro das Finanças pró-austeridade foi demitido, numa tentativa para acalmar os críticos e os protestos e, na terça-feira, o governo movimentou-se para reduzir os preços da energia e revogar a licença do maior fornecedor estrangeiro do país.

No entanto, as medidas não satisfizeram os manifestantes, que enfrentaram temperaturas abaixo de zero e a violência da polícia para mostrar nas ruas o seu descontentamento.

Os confrontos em Sófia causaram um dezena de feridos mas a manifestações inflamaram outras cidades do país nos últimos dois dias.