Última hora

Última hora

Soldado francês e 20 rebeldes morrem no Mali

Em leitura:

Soldado francês e 20 rebeldes morrem no Mali

Tamanho do texto Aa Aa

Um soldado francês e vinte rebeldes islâmicos morreram esta terça-feira no Mali durante os confrontos que ocorreram nas montanhas de Adrar des Igofhas, no norte do país.
O militar morto, um paraquedista, pertencia à Legião Francesa e integrava a chamada Operação Pantera que tinha como objetivo localizar elementos terroristas em vários refúgios. Nesta ação foram destruídos dois importantes depósitos de munições.
Este foi o segundo soldado francês a morrer desde o início da intervenção francesa no Mali.

O dia ficou ainda marcado pelo anúncio do governo alemão que vai enviar 300 militares para o Mali.
O ministro dos Negócios Estrangeiros germânico, Guido Westerwelle, explicou que “os europeus têm interesse em que o Mali não se torne um paraíso para os terroristas de todo o mundo. Ajudando no treino militar estamos a contribuir para que as forças militares africanas sejam capazes de assumir as responsabilidades.”

Este contingente faz parte da missão de assistência coordenada pela União Europeia mas o mandato estabelece que os militares alemães não podem participar em missões de combate, apenas em formação. Portugal vai enviar sete militares para o Mali, também com funcões de formação.