Última hora

Última hora

Espanha: Economia e corrupção dominam debate sobre o Estado da Nação

Em leitura:

Espanha: Economia e corrupção dominam debate sobre o Estado da Nação

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro debate sobre o Estado da Nação da legislatura de Mariano Rajoy ocorre numa altura de profunda crise em Espanha, incluindo na justiça.

Juízes e procuradores estiveram em greve contra o enorme aumento das taxas judiciais e o corte de magistrados previsto no quadro da reforma da justiça.

No parlamento, Rajoy prometeu luta contra a corrupção, medidas para estimular o emprego e afirmou ter salvo a Espanha do “naufrágio”. Segundo o chefe do executivo, “o caminho não foi fácil nem agradável. Aqueles que olham para Espanha com atenção desde o exterior, não acreditavam no país há um ano atrás, mas hoje ninguém pensa que a Espanha não será capaz de recuperar desta crise”.

Rajoy evitou falar do escândalo de financiamento do Partido Popular, mas prometeu alterações à lei de financiamento dos partidos.

O líder da oposição considera que “há um crise económica, uma crise social e uma crise política”, a que o chefe do executivo juntou uma “crise moral”. Por isso, Alfredo Perez Rubalcalba pede a demissão de Rajoy, porque acredita que “é o melhor para Espanha”.

Drásticas medidas de austeridade permitiram a Espanha encerrar 2012 com o défice abaixo dos 7%, mas a recessão agravou-se, o desemprego disparou e as perspetivas são que a situação se deteriore ainda mais este ano.