Última hora

Última hora

Governo indiano acusado de ignorar ameaça terrorista em Hyderabad

Em leitura:

Governo indiano acusado de ignorar ameaça terrorista em Hyderabad

Governo indiano acusado de ignorar ameaça terrorista em Hyderabad
Tamanho do texto Aa Aa

O ministro do interior indiano encontra-se sob o fogo das críticas depois do duplo atentado bombista que vitimou 16 pessoas, ferindo mais de 117 num mercado da cidade de Hyderabad.

O responsável político, que visitou hoje as vítimas hospitalizadas, reconheceu que as autoridades tinham informações sobre a preparação de um eventual ataque contra um alvo não especificado no país.

A polícia reconheceu hoje que duas das três câmaras de vigilância do local estavam fora de serviço no momento do ataque.

As autoridades indianas rejeitam, para já, em apontar um responsável pela ação, que não foi reivindicada.

O vizinho Paquistão condenou, o que considerou ser, “um ato de terrorismo”, contra a cidade que acolhe o segundo maior pólo tecnológio do país, depois de Bangalore.

Segundo fontes locais, a polícia estaria a interrogar um possível suspeito ligado a um grupo islamista, num momento em que o principal partido da oposição nacionalista convocou uma greve na cidade em protesto contra a falta de ação do governo para prevenir o duplo atentado.