Última hora

Última hora

Islamita vai chefiar o governo da Tunísia

Em leitura:

Islamita vai chefiar o governo da Tunísia

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro designado da Tunísia promete um governo para unir o país, mas essa vai ser uma tarefa muito difícil, já que os ânimos estão ao rubro desde a morte de um líder da oposição, há poucas semanas.

Ali Larayedh pertence à linha dura do partido islamita Ennahda e foi nomeado para chefiar o governo, depois da demissão de Hamadi Jebali: “Vamos começar as consultas com vista à formação de um novo governo, que vai servir todos os tunisinos e todas as tunisinas”, disse o futuro PM, num discurso.

Jebali demitiu-se depois do partido ter rejeitado a proposta de formar um governo laico até às próximas eleições. O governo, formado por movimentos islâmicos e encabeçado pelo Ennahda, começou a ser ainda mais contestado desde que o líder da oposição, Chokri Belaid, foi assassinado à porta de casa.

A nomeação de um elemento da linha dura para chefiar o governo promete inflamar ainda mais os ânimos. A oposição laica diz que pouco ou nada evoluiu no país desde a revolução que deitou abaixo o presidente Ben Ali e deu início à chamada “Primavera Árabe”.