Última hora

Última hora

Pistorius aguarda julgamento em liberdade

Em leitura:

Pistorius aguarda julgamento em liberdade

Tamanho do texto Aa Aa

O atleta sul-africano Oscar Pistorius saiu sob fiança, depois da audição no tribunal onde foi ouvido, acusado de ter morto a tiro a companheira Reeva Steenkamp.

A decisão foi motivo de alegria para o atleta e para a família e de apreensão para a família e amigos de Reeva.

O juíz deu como argumentos para a libertação o facto de Pistorius ser demasiado famoso e por isso não haver um perigo de fuga. A segurança pessoal de Pistorius, aliada à condição de duplo amputado, terá também tido um papel na decisão: “Penso que foi a decisão certa, porque o Estado não quer ter que ser responsável pela saúde e pelo cuidado dele na prisão. Seria difícil mantê-lo em segurança”, diz a criminologista Laurie Peter.

A mesma opinião não têm os grupos defensores dos direitos das mulheres, para quem o altleta deveria ter ido para trás das grades. Diz Jacqui Mofokeng, da Liga de Mulheres do ANC: “Isto significa que há mulheres que vão continuar a ser abusadas. Há mulheres que são mortas neste país. Quantas foram mortas em seis anos? 2488 mulheres. O assassínio de mulheres é um problema”.

Pistorius terá morto a companheira ao disparar através da porta da casa de banho. A versão do atleta é que a terá confundido com um ladrão, mas a acusação não acredita e alega homicídio premeditado.