Última hora

Última hora

Sua Santidade D&G em Milão

Em leitura:

Sua Santidade D&G em Milão

Tamanho do texto Aa Aa

“La Dolce Vita” da Dolce & Gabbana na Semana da Moda de Milão. O sagrado e o profano da vida italiana, à boa maneira de Fellini. A coleção de inverno é a arte do império bizantino em movimento. O desfile abriu com uma série de vestidos em seda, com retratos religiosos.

As joias incrustadas deram o toque final.
Colares com uma grande cruz bizantina, brincos pesados ​​e pendurados no glamour.
A dupla não se esqueceu de dar um toque de costura clássica. Fizeram desfilar uma série de coordenados pretos em renda, saídos do armário de uma viúva siciliana.

Branco papal ou vermelho cardeal, cores litúrgicas a pintar a coleção dos cardeais da moda: Domenico Dolce e Stefano Gabbana.

Entra em cena Giorgio Armani que mistura geografias e épocas numa coleção complexa para a Emporio Armani.

No quinto dia da Semana de Moda de Milão, o chapéu de coco foi rei e chegou com uma aura do passado. Armani viaja no tempo e no mundo num piscar de olhos. Uma coleção centrada numa silhueta feminina, com vestidos curtos de organza e casacos volumosos.

As cores também definiram o humor feminino da coleção. Armani escolheu tons frios de verde, rosa e roxo, em contraste com o cinza urbano e o negro, que estão a definir as passerelles de Milão nesta temporada. Propostas clássicas e cheias de dignidade, na visão de Giorgio Armani.