Última hora

Em leitura:

África do Sul: Polícias enfrentam acusação de homicídios pela morte de taxista moçambicano


África do Sul

África do Sul: Polícias enfrentam acusação de homicídios pela morte de taxista moçambicano

As autoridades sul-africanas prenderam os polícias suspeitos da morte do moçambicano Mido Macia. Os oito agentes vão ser presentes a tribunal na segunda-feira e enfrentam a acusação de homicídio. O caso está a colocar a polícia sul-africana sob pressão. Todos os anos morrem mais de 1.200 detidos nas prisões do país. Em frente à esquadra de Benoni, nos arredores de Joanesburgo, alguns populares manifestaram-se contra a brutalidade policial.

Mido Macia tinha 27 anos e há 17 que residia na África do Sul. Na terça-feira, o motorista de táxi foi interpelado pela polícia porque tinha o veículo mal estacionado e estava a provocar um engarrafamento. Em seguida foi espancado, algemado a um carro da polícia e arrastado pelas ruas da localidade como documentam estas imagens. Duas horas depois de ser detido foi encontrado morto na sua cela. A autópsia revelou vários traumatismos cranianos e hemorragias internas.

O presidente sul-africano, Jacob Zuma, considerou o incidente inaceitável e referiu que “nenhum ser humano deveria ser tratado desta forma.”

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Conclave ainda sem data