Última hora

Última hora

Japão e Boeing tentam pôr fim à "crise" do 787 Dreamliner

Em leitura:

Japão e Boeing tentam pôr fim à "crise" do 787 Dreamliner

Tamanho do texto Aa Aa

Os Boeing 787 Dreamliner das linhas aéreas japonesas vão voltar a descolar, para já, apenas em voos de teste.

A companhia aérea nipónica afirmou que não vai cancelar a encomenda deste tipo de aparelhos ao fabricante norte-americano depois de dois incidentes em janeiro que obrigaram a cancelar mais de 3 mil voos.

Em causa estaria uma avaria nas baterias de lítio do sistema elétrico de emergência.

“Apesar dos problemas registados, acredito que somos capazes de ultrapassá-los para que pertençam ao passado”, afirmou o presidente da companhia japonesa, reunido com o responsável comercial da Boeing em Tóquio.

Os incidentes, atribuídos a um curto circuito nas baterias de lítio, fabricadas no Japão, levou já o fabricante europeu Airbus a retirar este tipo de equipamento dos seus aviões.

As autoridades japonesas pretendem reatar os voos do Boeing 787 Dreamliner, o mais tardar em Maio, num momento em que investigam ainda a causa da avaria.

A companhia aérea encomendou metade dos 50 novos aviões produzidos pela Boeing, que protagonizaram, pelo menos seis incidentes desde janeiro, entre os quais uma aterragem de emergência de um aparelho japonês, no início do ano, no sudoeste do Japão.