Última hora

Última hora

Colômbia: "momento decisivo" nas negociações com as FARC

Em leitura:

Colômbia: "momento decisivo" nas negociações com as FARC

Tamanho do texto Aa Aa

O governo colombiano e a guerrilha das FARC mostram-se otimistas face aos avanços obtidos durante as discussões de paz, iniciadas em Novembro, na capital cubana, Havana.

Sem um acordo definitivo, os dois campos afirmam estar próximos de um consenso sobre o primeiro dos cinco capítulos das discussões, relativo à repartição das zonas agrícolas na área, até hoje, ocupada pelos combatentes.

O negociador das FARC, Ivan Marquez, sublinha que, “nunca se chegou tão longe num processo negocial entre o governo e a guerrilha, estamos hoje a tentar construir um acordo de quase cinco páginas”.

A guerrilha criticou, no entanto, a demasiada permeabilidade do governo aos interesses dos grandes proprietários do país.

O representante do governo colombiano, Humberto de La Calle, afirmou por seu lado que:

“Sabemos que estamos num momento decisivo das conversações quando são precisos resultados, o que quer dizer, acordos sobre as terras agrícolas que nos permitam continuar com outros pontos da agenda”.

Os dois campos chegaram já a um acordo de princípio sobre o acesso à propriedade e utilização das terras agrícolas, assim como a proteção de zonas de reserva, ou o acesso à educação e serviços de saúde para os camponeses.

Segundo um relatório do programa da ONU para o desenvolvimento, a Colômbia regista um dos maiores níveis de desigualdade no acesso à propriedade agrícola, quando 52% dos terrenos aráveis do país são propriedade de apenas 1,15% da população.

As negociações, que permitiriam pôr fim a um conflito de quase 50 anos, vão ser retomadas no dia 11 de março, quando o governo afirma igualmente apoiar a intenção da guerrilha de se tornar numa força política.